TV Digital: Sociedade civil realiza plenária no dia 4/4 em Brasília

Plenária visa envolver organizações no debate sobre o futuro da mídia no país

Está em discussão no Governo Federal a implantação da TV digital no Brasil. A decisão terá forte impacto na cultura, na política industrial e na produção de ciência e tecnologia do país. Com esta nova plataforma, a depender das escolhas feitas, é possível aumentar o número de canais, fazer a inclusão digital de grande parte da população, garantir a participação do telespectador no ato de assistir TV por meio de programas interativos, desenvolver a ciência e tecnologia do Brasil e promover a diversidade cultural nacional.

O governo vem optando por focar a discussão nas definições sobre os aspectos industriais e tecnológicos. A justificativa é que esta seria uma etapa preliminar e que outras decisões, como a definição do modelo de negócios e de serviços que se pretende com a TV Digital, seriam feitas posteriormente. No entanto, estas decisões irão amarrar a formatação do modelo. No caso do rádio, a situação consegue ser ainda pior. Foram liberados testes para as emissoras comerciais sem qualquer discussão, o que pode criar uma política de fato consumado. Se adotado o padrão norte-americano que está sendo testado haverá um impacto direto de impedimento da transmissão de sinais das rádios comunitárias.

Enquanto isso acontece, a sociedade está sendo alijada da discussão sobre qual é a TV e Rádio que deseja ter com as potencialidades tecnológicas da era digital. A sociedade não aceita se calar. Não aceita ser espectadora de um jogo de aparências que, como querem nos fazer acreditar, só poderia ser ganho ou pelas emissoras de tv ou pelos grupos transnacionais de telecomunicação. O que está em jogo não é o lucro de quem vai ser ampliado ou preservado, mas que papel deve desempenhar a mídia na sociedade. Acreditamos que este debate deve passar pela sociedade, e por isso lançamos um chamado a ela para que se junte a esta mobillização.

No dia 4 de abril será realizada uma plenária para que as diversas organizações da sociedade civil dialoguem sobre este tema, sobre sua repercussão para a vida da população e que lugar desejam ocupar neste processo. Será apresentada a proposta da cri ação de uma frente nacional por uma tv e rádio digital democráticos. Será feita também uma reunião com parlamentares para cobrar da Câmara a entrada da casa nesta discussão.

Terça-feira (4/4), no Plenário 5 da Câmara dos Deputados

10h - Mesa-redonda sobre as potencialidades da TV Digital e o estágio atual do debate sobre o SBTVD
15h - Plenária de movimentos sociais e organizações

Abong - Associação Brasileira de ONGs
Abraço - Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária
Amarc - Associação Mundial de Rádios Comunitárias
Aneate - Associação Nacional de Técnicos em Artes e Espetáculos
CBC - Congresso Brasileiro de Cinema
CCLF - Centro de Cultura Luis Freire
CFP - Conselho Federal de Psicologia
CRIS Brasil - Articulação Nacional pelo Direito à Comunicação
Enecos - Executiva Nacional dos Estudantes de Comunicação
Fenaj - FederaçãoNacional dos Jornalistas
FNDC - Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação
Inesc - Instituto Nacional de Estudos Sócio-Econômicos
Intervozes - Coletivo Brasil e Comunicação Social
MNDH - Movimento Nacional de Direitos Humanos
SintPq - Sindicato de Pesquisadores em Ciência e Tecnologia do Estado de
São Paulo

Contatos:
Jonas Valente - 61 81129868
Ivan Moraes Filho - 81 9609 4093
Celso Schroder - 51 91135600

Para entender mais sobre TV Digital:

http://www.fndc.org.br
http://www.intervozes.org.br/digital
http://www.sintpq.org.br

http://www.freelists.org/archives/radiolivre/03-2006/msg00158.html