Sistema NIPO-brasileiro de TVD: mais um sapo para engolir

Lula anunciou hoje que o padrão adotado para a transmissão de tv digital no Brasil será o padrão nipo-brasileiro. A ordem dos nomes na palavra composta deixa bem claro quem, na prática, vem antes.

Os argumentos do presidente não passaram de meros ludibrios que esconderam a principal problemática dos meios de comunicação. Dizer que os objetivos desse padrão frankstein é acelerar a produção tecnológica no Brasil é uma dissimulação dos verdadeiros interesses das elites: estabelecer um plano estratégico que fomente a produção de conhecimento e tecnologia brasileiras para melhorar o Sistema Japonês. Lula falou em "abrir para o Japão", compartilhando conhecimento e aclamou a contribuição criativa e científica para esse Sistema - conclama um nacionalismo servil porque não dá maiores fundamentações para o crescimento do SBDTV, mas sim fornece todo o potencial intelectual brasileiro para alimentar interesses externos. O presidente, assim como já é de comum acordo dese muito tempo no Brasil, recusou a possibilidade do crescimento da autonomia e não consultou coletividades interessadas no assunto privilegiando sobretudo seus sócios: os magnatas das telecomunicações.